Indústria moveleira: 7 desafios em comum com seus concorrentes

Indústria moveleira: 7 desafios em comum com seus concorrentes

Indústria moveleira desafios em comum com seus concorrentes

Alcançar eficiência na indústria moveleira requer atualização e benchmarking frequentes para acompanhar como seu negócio está. A ideia é fazer um diagnóstico estratégico e aprofundado das melhores práticas desenvolvidas por empresas do mesmo setor, a fim de entender como os processos são executados e quais são os melhores resultados.

A partir dessa comparação, permitida pelo benchmarking, você mantém o funcionamento da sua fábrica de acordo com os melhores procedimentos. Assim, acompanha as dinâmicas do mercado e atinge um potencial de crescimento significativo.

Para isso, é preciso enfrentar os desafios da indústria de móveis. Eles atingem tanto sua empresa quanto a concorrência. Então, quais são esses obstáculos? Vamos apresentar os sete principais neste post e explicar como eles podem ser eliminados. Confira, a partir de agora!

1. Crescimento das vendas

A competitividade dos negócios depende cada vez mais do tratamento das informações. Em uma cultura data driven — ou seja, orientada a dados —, as empresas que organizam, processam e analisam seus dados de maneira mais adequada tendem a estar mais preparadas para planejar e executar projetos de expansão.

Com isso, conquistam uma fatia maior de mercado e se adaptam aos movimentos mercadológicos. Por outro lado, constatar o crescimento dos concorrentes da indústria moveleira pode ser frustrante. É aí que o benchmarking e a tecnologia se mostram relevantes.

A estratégia ajuda a comparar processos e resultados, e ir além do que a visualização superficial pode indicar. A partir da identificação dos diferentes aspectos, você conhece as lacunas existentes no seu negócio e cria táticas de aperfeiçoamento em áreas deficitárias. Com o melhoramento delas, há uma elevação gradual das vendas.

Por exemplo, nessa análise, você pode detectar que um dos principais problemas está no atendimento. O potencial cliente visualiza o site, consome os conteúdos do blog e toma a decisão de entrar em contato. Isso significa que ele tem interesse. No entanto, se há perda de comunicação nessa etapa, é bom acender o sinal vermelho!

Por outro lado, a tecnologia também ajuda inclusive a aperfeiçoar o atendimento. Ao otimizar e automatizar processos, ela permite que a equipe foque atividades estratégicas, em vez de tomar tempo com tarefas manuais. Além disso, muitos softwares são capazes de atender os clientes em vários estágios, que têm necessidades e demandas próprias.

2. Produção sustentável

Perda de matéria-prima e de tempo com atividades manuais, softwares individuais para cada necessidade, planilhas de controle e gastos com impressão de documentos são alguns dos problemas mais comuns quando o assunto é desperdício. Eles representam prejuízos tanto de tempo quanto de dinheiro, e implicam ineficiência dos processos.

Como mudar o cenário? Há ferramentas que permitem o reaproveitamento de materiais e insumos e contribuem para que o anterior desperdício seja revertido em lucratividade. Com isso, os resultados são alavancados.

Avalie pelo benchmarking se seus concorrentes já utilizam essa estratégia. Se ela for ignorada, essa é a oportunidade de conquistar vantagem competitiva e ainda divulgar esse diferencial para conquistar mais clientes. Perceba que essa pode ser uma lacuna da concorrência — e se tornar um ponto forte seu.

Assim, você pode usar um software de plano de corte, por exemplo, para gerar de forma automática o resultado e otimizar o uso de chapas. Ao mesmo tempo, são criados os planos de vários projetos de modo simultâneo, e você faz o controle e o aproveitamento das sobras.

3. Capacitação da mão de obra

É de fundamental importância medir a produtividade de cada máquina ou operador, ou ainda a ocupação de cada equipamento. Ao descobrir esses dados, você trata os gargalos de produção. No entanto, é preciso ir além.

Também se torna necessário manter a equipe capacitada e atualizada. Assim, ela se torna um time de alta performance, capaz de tomar decisões, ser proativa e gerar resultados relevantes para sua indústria de móveis. Com isso, sua marca passa a ter alto desempenho.

Lembre-se de que, aqui, ainda é preciso considerar a preparação do seu negócio para a indústria 4.0. A Transformação Digital já é aplicável ao segmento industrial moveleiro, e é essencial treinar os profissionais para desempenharem as novas funções que serão necessárias.

Por isso, é necessário trabalhar com softwares específicos, que mostrarão como as atividades podem ser simplificadas. Uma solução de projeto, venda e produção cria uma biblioteca personalizada e regras de produção para gerar informações confiáveis e aumentar a qualidade. Ao serem treinados, eles estarão preparados para esse momento e ajudam sua empresa a conquistar vantagem competitiva.

4. Inovação

Em tempos de indústria 4.0, um dos caminhos para a diferenciação do negócio é o trabalho com foco na inovação. Essa é uma forma de agregar valor aos produtos. Com a concorrência, é preciso oferecer soluções novas e sustentáveis, que sigam as tendências do novo consumidor e sua relação com o mercado.

Como executar isso? Pela gestão da inovação na indústria moveleira. A proposta é implementar processos para viabilizar, encorajar e recompensar ações inovadoras. Assim, você estabelece uma continuidade na geração de novas ideias, o que assegura mais estabilidade ao negócio.

Tenha em mente que inovar nem sempre é criar um produto diferente e até então inexistente. Gerar uma nova forma de fazer as coisas ou atender a uma demanda também faz parte. Na indústria de móveis, entram aqui a elaboração de projetos com orçamento ou plano de corte instantâneo para evitar erros, retrabalhos e desperdício de material.

Tudo isso é conseguido com a tecnologia. Além disso, há o aproveitamento de sobras, como já apresentamos. Perceba que essa é uma boa forma de se destacar perante a concorrência e no benchmarking.

5. Gestão de pessoas

O sucesso da sua fábrica de móveis está diretamente ligado às pessoas que fazem parte dela. Portanto, a equipe é a principal responsável por propagar a marca e é preciso mantê-la valorizada e motivada.

Para chegar a esse patamar, faça pesquisas de clima e saiba o que os colaboradores precisam para desempenhar suas funções da melhor maneira possível. Invista ainda em qualificação para melhorar os resultados alcançados e para manter a evolução constante dos profissionais.

Foque a gestão de pessoas e o treinamento já voltado para o mundo da indústria 4.0. Esse cenário exige um novo perfil profissional, em que os colaboradores sejam capazes de atuar de forma estratégia e saibam trabalhar os processos automatizados.

6. Planejamento

Um bom plano de negócios é essencial para concentrar informações sobre sua indústria de móveis. Ele orienta a todos sobre o ramo de atuação, produtos e serviços oferecidos, clientes, concorrentes e fornecedores. Por meio do planejamento, as ações são conhecidas antes de serem executadas.

Qual é o resultado? A redução de custos. Além disso, o modelo de negócios do século 21 precisa estar voltado às boas experiências do consumidor. Desse modo, as vivências são revertidas em compras, satisfação dos clientes e potencial fidelização. Por isso, é essencial avaliar quais são as necessidades do seu cliente para atendê-lo de forma mais adequada.

Ajuste todos esses aspectos no planejamento e lembre de considerar a tecnologia. Hoje, você encontra no mercado software de:

  • projetos 3D;
  • desenvolvimento de modulações;
  • plano de corte;
  • gestão da cadeia logística do setor moveleiro;
  • gerenciamento das fábricas;
  • cadastro de engenharia de produtos etc.

7. Financeiro

Para ter sucesso, qualquer empresa precisa de investimento contínuo em diversas áreas. Se ignorar essa necessidade, tende a ficar no mesmo lugar. Essa demanda, inclusive, deve ser considerada desde os primeiros meses de vida da indústria de móveis, em que há demora em:

  • aceitação do produto;
  • início das vendas;
  • sustentabilidade financeira do fluxo de caixa.

Como ter um bom fluxo financeiro? É preciso caminhar junto com a tecnologia, investir em treinamentos para a equipe e ter o pensamento em novos produtos e serviços. No que se refere às soluções, o ideal é buscar uma de ponta a ponta, como um ERP, em que todos os dados são centralizados e unificados em um único dashboard.

Desse modo, além de ter uma simples visualização das informações, você economiza dinheiro ao automatizar atividades, integrar e padronizar processos, reduzir custos com retrabalho e aumentar a produtividade.

Assim, todos os desafios da indústria moveleira são ultrapassados, e você se coloca à frente da concorrência, sempre contando com o benchmarking para essa finalidade. Com isso, sua fábrica se torna mais produtiva e eficiente por meio da tecnologia.

É isso que deseja? Saiba mais sobre como a tecnologia contribui para a eliminação dos obstáculos entrando em contato com a Promob. Conheça nossos softwares e entenda como as tarefas podem ser otimizadas.

Compartilhe este artigo

Artigos relacionados

O mercado moveleiro está em constante expansão no Brasil e o Rio Grande do Sul lidera o cenário. Saiba mais sobre a importância da Promob para esse setor.
Fábricas, Marcenaria

Setor moveleiro: conheça os estados brasileiros que se destacam

Woman monitors dark office
Fábricas

CONHEÇA 3 FERRAMENTAS DE BUSINESS INTELLIGENCE E OS SEUS BENEFÍCIOS

promobsoftwaressa_promob_image_582
Fábricas

ENTENDA OS BENEFÍCIOS DA RELAÇÃO ERP E BI

plugins premium WordPress

Inscreva-se

Acompanhe artigos, dicas e tutoriais sobre o mercado moveleiro.